Marcadores

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

VOLTEI!!! ALGUNS TRABALHOS....


quinta-feira, 30 de setembro de 2010

RASCUNHOS EM P&B

DIFÍCIL!!

Quando precisamos esperar uma semana ou mais, quando esperar algumas horas ou um dia já é tão difícil;
quando percebemos estar tão distantes do mundo do outro(a), quando queremos fazer parte dele;
quando vemos nosso desejo cercado por tantos outros desejantes do mesmo;
acreditar que sua essência pode fazer a diferença, ainda quando se sente tão inferior a todas as demais;
quando nos sentimos bobos, devido nossos sentimentos e pensar que podemos até ser vistos como palhaços aos olhos do outro(a);
buscar informações de várias fontes, quando gostaria de tê-las do dono(a) delas;
não sentir-se importante ou especial, quando isso é tudo que você deseja;
não sentir medo, quando se sente tão ameaçada;
saber que o seu tempo, sentimento e desejo,  não é o do outro(o); ao menos no que se aparenta;
sentir-se mais uma oferta, em meio a tantas que lhe são oferecidas;
dormir e acordar esperando um sinal que seja., quando este não é visto nem mesmo a longa distância;
acordar para a realidade, quando se quer sonhar um lindo sonho;
quando o sonho é somente seu, porém para concretizá-lo você precisa do outro(a) que não o sonha;
Difícil. MAS NÃO IMPOSSÍVEL!!!
Mais um degraru para subir, mais uma barreira para transpor....
ao menos subindo-os, chegaremos ainda que cansados às alturas!
que bom que Deus nos levará a lugares altos, ainda que no momento, só nos vemos caindo, degrau por degrau, esperança por esperança;
Chegará o tempo de subir e estar firmado no topo, olhando para baixo e vendo que tantas quedas, somente o capacitaram para chegar aonde chegou!!!
Difícil, mas não IMPOSSÍVEL!!

Sheila B. dos Reis

sábado, 25 de setembro de 2010

ESSÊNCIA E APARÊNCIA

Fotos, elogios e sorrisos, quanta glória e exaltação. Mas como é difícil em tempo de luta, fotografar, sorrir e, consequentemente receber os elogios. Quando estamos feios, sem vida, sem cabelos, com olhar triste ou quem sabe com quilos a mais de amargura, como é difícil!

A aparência tem sido tão importante para nós mesmos e sociedade, e esquecemos que temos o nosso interior. É claro! Importa o que aparentamos e como nos enxergarão, com cabelos arrumados, belo sorriso e muito bem vestidos.

Se DEUS nos olhasse assim...
o que seria do pedinte, sujo daquele farol?
e aquela moça que aparenta fortaleza e revestiu-se de um personagem para seguir a vida, porém seu interior encontra-se embaixo dos escombros de amargura e dor?
Pois, a começar de mim, é impressionante a forma como rejeitamos a essência que DEUS nos deu, preferindo nos preocupar, falar e mostrar o que é esperado e será bem aceito pelo público, ao invés de exalar nossa essência tão preciosa.

Imagine uma flor no campo após a florada, quando começa a amarelar até ficar apenas um talo com suas folhas verdes ou amareladas. De cores vibrantes e bela aparência torna-se menos viçosa até que apenas um  talo verde a aguardar a próxima florada. Se nesse momento, como costumamos fazer, ela buscasse se esconder, imaginando a repercusão de sua aparência atual.
Provavelmente se esconderia, porém assim fazendo, ainda que se sentindo protegida de palavras desagradáveis, críticas, ficará sem levar o sol da manhã, a chuva, receber seu alimento, essencial para seu crescimento e nova florada.

Muitas vezes em momentos difíceis, seja por dor, doença, tristeza, frustrações, nos escondemos por medo, covardia, vergonha, pois achamos que deveríamos estar de uma forma, quando estamos de outra, estar no norte quando estamos no sul. Então, com habilidades às vezes inconscientes fugimos, nos impedindo de sermos cuidados e preparados para a florada.  Esquecemos de nossa essência que é o mais importante, pensando somente em nossa aparência!

De onde menos esperamos, aparece alguém que a percebe e nos faz lembrar dela... se dermos ouvidos e não nos escondermos como desejamos, certamente como as flores chegará o nosso tempo de aplausos, sorrisos. Como com a flor murcha, chegará o tempo em que floresceremos e encantaremos como desejamos, porém é necessário aprender que ainda quando estavamos sem vida, quem sabe desprezados por olhares, nossa essência e real beleza continuava a existir, e é dela que vem a tão esperada florada que encanta!

O nosso nada, é essencial para nosso tudo,
o tempo de feiura foi importante para nossa beleza,
a falta de formosura explicou a verdadeira grandeza,
a essência do ser humano que não pode em momento algum ser escondida, deixando de exalar os verdadeiros valores e verdades!

Sheila B. dos Reis

PONTILHANDO...

ILUSTRAÇÕES EM CAMISETAS



MUITAS CORES!!

LÁPIS, TINTA OU CANETA...

ESPONTÂNEO EM PB
DESENHO DE BONECOS EM PB

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

De repente...

com vontade de pintar sem seguir regras ou muito pensar. Noo papel pardo, pincelei a tinta azul turquesa. Esta cor tinha total destaque no papel e este um grande espaço a ser preenchido. Aleatóriamente, dei mais algumas pinceladas com a mesma cor e, nesse momento notei que somente esta cor não bastaria. "Era necessário acrescentar outra cor", mas qual usar?

Branco, verde, amarelo, violeta... cada cor com sua beleza. Avistando o vermelho, não tive dúvidas. Esta cor traria impacto e tal composição daria destaque ao azul que, também me agradava com sua serenidade. Contornei o azul e pincelei os vãos com vermelho. Gostei do resultado, porém, achei que agora ao invés de pura serenidade, a composição estava muito forte. Era necessário uma terceira cor para amenizar, intermediar e finalizar a composição.
Utilizando a cor branca, pincelei algumas manchas. Estas não retiraram a vida que o vermelho trouxe e também permitiu que a serenidade do azul fosse destacada, realmente era o que faltava.

Acredito que o ser humano assemelha-se muito com esse relato. É como se cada cor representasse uma pessoa e sua personalidade. Muitas vezes, nos sentimos contornados e até invadidos por uma cor (pessoa) diferente. Serena, impetuosa, intensa, forte, alegre... seja ela como for. A princípio quando cercados por uma cor diferente, logo sentimos o medo, receio de que esta cor ocupe nosso espaço, se destaque mais ou de alguma forma nos importune com seu tom (jeito de ser). Não imaginamos ou queremos aceitar que a união de cores tão diferentes, às vezes oposts pode trazer uma bela composição.

Quando me surgiu essa idéia, o papel não era adequado para pintura, as tintas, uma era de tecido, outra guache acrílico e os pincéis tinham suas cerdas duras e estragadas de tanto tempo sem uso. esses pincéis estavam prontos para serem jogados no lixo. Porém, não deixei escapar a idéia que me ocorreu e aquilo em que acreditava que poderia ficar bom, mesmo com materiais inadequados e sem facilidades para concluir o trabalho.

Com as cores, quando se tem falta de uma, muitas vezes conseguimos obtê-la misturando outras. Aquilo que deveria estar no lixo, inclusive, pincéis, pensamentos e sentimentos, ainda podem ser úteis. Tudo isso nos mostra que, muitas vezes na vida, achamos quem não queríamos achar, precisamos contar com o que não contamos, usar o que não usamos, o que não convém; ou mesmo brincar com o brinquedo mais feio e sujo.

E o final?

Pode ser um lindo quadro repleto de felicidade e expressando amor, enfim, uma composição que agrada e enobrece a todos que a contemplam. Vejam a seguir....





Sheila Basilio dos Reis

Quem sou eu

Seguidores

Marcadores